Qual a importância do estabilizador de energia?

Hoje vamos alertar os companheiros que não basta ter uma super máquina e saber tirar o máximo de proveito que ela pode oferecer. É muito importante a gente saber que temos que proteger nosso computador e periféricos escolhendo o hardware de qualidade. Geralmente por perto do computador estão impressoras, TV, aparelho de som e outros, sempre usados em um pequeno filtro de linha que sobrecarrega tomadas de energia.

É muito importante o uso de um estabilizador de qualidade pois a nossa energia tem sérios problemas. É comum cortes de energia em nossas casas e as variações de tensão são constantes. Nós consumidores somos os que mais sofremos com esta falta de qualidade, pois muitas vezes nos deparamos com queima de fontes, placas, fusível, disjuntor, tudo por causa dos picos de energia.

Um bom estabilizador aumenta a vida útil dos aparelhos, reduz a queima de equipamentos, mantém a rede elétrica estabilizada, atenua ruídos, interferências e descargas atmosféricas, protege contra subtensão e sobretensão da rede elétrica, estabiliza as tensões das diversas regiões do país, atua em casos de sobrecarga e sobreaquecimento, sinaliza eventos da rede elétrica.

Na hora da compra, para sua segurança, constate o selo de conformidade do Inmetro no produto e embalagem. Em caso de dúvidas, consulte o site do Inmetro www.inmetro.gov.br, em seguida selecione ESTABILIZADORES em Classe de Produtos. Atente para as informações declaradas na embalagem. A seguir, algumas orientações para a escolha correta:
APLICAÇÃO: Aparelhos como informática, eletrodomésticos, áudio e vídeo, entre outros, por terem características técnicas distintas, requerem estabilizadores de tipos diferentes. Confirme na embalagem a aplicação destinada ao Estabilizador.

POTÊNCIA: Na embalagem é informada a potência que o Estabilizador suporta. Confirme se esta atende à necessidade. Para isso, faça a soma das potências dos equipamentos a serem ligados ao Estabilizador. Lembre-se, a potência do Estabilizador deve ser superior ao valor dessa somatória.

TENSÃO (Voltagem) DE ENTRADA/SAÍDA: Verifique se a tensão (entrada/saída) do Estabilizador é compatível à tensão da rede elétrica local e do aparelho a ser ligado. Os Estabilizadores são fabricados em várias opções de tensão de entrada e saída.

A nova norma passou a exigir que o estabilizador tenham recursos técnicos que antes eram opcionais, tais como: Filtro de linha, que reduz os ruídos provenientes da rede elétrica; Protetor contra surtos da rede elétrica; Desligamento automático da saída do estabilizador quando a rede elétrica estiver fora das condições de operação; Protetor térmico contra sobrecarga; Aumento da faixa de tensão de entrada (45% em redes 110V, 115V, 120V e 127V e 40% em 220V); Sensor de potência, que desliga o estabilizador quando o usuário utilizar equipamentos que excedam a potência.


Veja Característica e preço Estabilizador


2 comentários:

Darcy Mendes disse...

Uma coisa que muita gente não sabe é que se o estabilizador não fizer barulho nenhum (tipo estalos), pode trocá-lo porque ele não está servindo prá nada. É importante prestar atenção, pois toda vez que tem queda de energia ele dá esses estalos. Portanto, está funcionando adequadamente.

Abraços

Cris disse...

Impressionante é o fato de termos que ter todos esses cuidados, quando a prestadora de serviços elétricos devería manter qualidade no que se propõe a fazer. A conta que pago a eles é de excelente qualidade. Sucesso.

Postar um comentário

Muito obrigado pela participação. Deixe seu nome, email ou blog que lhe retribuiremos a visita.